sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

COLORGRAPHIA LXXIX


"Natividade" de Albrecht Altdorfer c. 1513. Painel em madeira, 36 x 26 cm Staatliche Museen, Berlim.

Boas Festas.

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

OLHÒ AdC NO iPHONE, NO TELEMÓVEL / CELULAR, NO WII, etc. etc. etc.

A partir de agora quem aqui vier usando um dispositivo móvel visualizará uma versão adaptada ao seu iPhone ou outra mariquice qualquer.
Se quiser ver no computador aceda a aceda a goo.gl/Ufb8p. Claro que não fui eu que inventei, mas enquanto é novidade vou conseguindo algum tráfego extra (escrever iPhone? É sucesso garantido no Google).

Mais uma inútil utilidade ao serviço do leitor.

sábado, 11 de dezembro de 2010

OLHÒ JORNAL "ABAIXO DE CÃO", LEVE O SEU ANTES QUE ESGOTE!

Tem o caro leitor à sua disposição a edição de Dezembro do Jornal "Abaixo de Cão".
Bem sei que não tem muita utilidade ver em papel algo que está disponível na Internet, porém como conheço algumas pessoas alérgicas às novas tecnologias resolvi levar-lhes o blogue às mãos. Pelo menos já não perguntam como está o AdC...

PS: não sei porque carga d'água nos serviços de visualização de PDF em linha (e no Google Chrome) o texto não aparece. O melhor mesmo é descarregar o ficheiro e imprimir.

terça-feira, 30 de novembro de 2010

HOJE PESSOA, OBVIAMENTE


Fernando Pessoa Stencil in Bairro Alto, Lisboa

"Lisboa com suas casas"

Lisboa com suas casas
De várias cores,
Lisboa com suas casas
De várias cores,
Lisboa com suas casas
De várias cores…
À força de diferente, isto é monótono,
Como à força de sentir, isto é monótono,
Como à força de sentir, fico só a pensar.

Se, de noite, deitado mas desperto
Na lucidez inútil de não poder dormir,
Quero imaginar qualquer coisa
E surge sempre outra (porque há sono,
E, porque há sono, um bocado de sonho),
Quero alongar a vista com que imagino
Por grandes palmares fantásticos,
Mas não vejo mais,
Contra uma espécie de lado de dentro de pálpebras,
Que Lisboa com suas casas
De várias cores.

Sorrio, porque, aqui, deitado, é outra coisa.
À força de monótono, é diferente.
E, à força de ser eu, durmo e esqueço que existo.
Fica só, sem mim, que esqueci porque durmo,
Lisboa com suas casas
De várias cores.

Álvaro de Campos
10 - 5 - 1934


XXVIII

Li hoje quase duas páginas
Do livro dum poeta místico,
E ri como quem tem chorado muito.

Os poetas místicos são filósofos doentes,
E os filósofos são homens doidos.

Porque os poetas místicos dizem que as flores sentem
E dizem que as pedras têm alma
E que os rios têm êxtases ao luar.

Mas flores, se sentissem, não eram flores,
Eram gente;
E se as pedras tivessem alma, eram cousas vivas, não eram pedras;
E se os rios tivessem êxtases ao luar,
Os rios seriam homens doentes.

É preciso não saber o que são flores e pedras e rios
Para falar dos sentimentos deles.
Falar da alma das pedras, das flores, dos rios,
É falar de si próprio e dos seus falsos pensamentos.
Graças a Deus que as pedras são só pedras,
E que os rios não são senão rios,
E que as flores são apenas flores.

Por mim, escrevo a prosa dos meus versos
E fico contente,
Porque sei que compreendo a Natureza por fora;
E não a compreendo por dentro
Porque a Natureza não tem dentro;
Senão não era a Natureza.

Alberto Caeiro
In O Guardador de Rebanhos

Quando se completam 75 anos sobre a data do desaparecimento físico de Fernando Pessoa...

terça-feira, 9 de novembro de 2010

CLEARLY NON-CAMPOS!

CLEARLY NON-CAMPOS!

Não sei qual é o sentimento, ainda inexpresso,
Que subitamente, como uma sufocação, me aflige
O coração que, de repente,
Entre o que vive, se esquece.
Não sei qual é o sentimento
Que me desvia do caminho,
Que me dá de repente
Um nojo daquilo que seguia,
Uma vontade de nunca chegar a casa,
Um desejo de indefinido,
Um desejo lúcido de indefinido.


s.d.
Poesias de Álvaro de Campos. Fernando Pessoa. Lisboa: Ática, 1944

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

COLORGRAPHIA LXXVIII - A FRÁGIL ETERNIDADE


Nefertari sendo conduzida pela deusa Isis, c. 1254 AC. Pintura do muro norte do Recesso E, Túmulo QV 66 do Vale das Rainhas.

Evocando quem atingiu a eternidade, não pelos (mortais) deuses, mas pela Arte...

sábado, 23 de outubro de 2010

PHOTOGRAPHIA XXXVIII


Café, Avenue de la Grande-Armée, Paris 1924-25.


Le Perreux - Tour de Marne, Paris 1903.

Mais dois geniais "documentos" de Eugène Atget.

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

VIVER AMANHÃ POR TER ADIADO HOJE?

PARAGEM. ZONA

Tragam-me esquecimento em travessas!
Quero comer o abandono da vida!
Quero perder o hábito de gritar para dentro.
Arre, já basta! Não sei o quê, mas já basta…
Então viver amanhã, hein?... E o que se faz de hoje?
Viver amanhã por ter adiado hoje?
Comprei por acaso um bilhete para esse espectáculo?
Que gargalhadas daria quem pudesse rir!
E agora aparece o eléctrico — o de que eu estou à espera —
Antes fosse outro… Ter de subir já!
Ninguém me obriga, mas deixá-lo passar porquê?
Só deixando passar todos, e a mim mesmo, e à vida…
Que náusea no estômago real que é a alma consciente!
Que sono bom o ser outra pessoa qualquer…
Já compreendo porque é que as crianças querem ser guarda-freios…
Não, não compreendo nada…
Tarde de azul e ouro, alegria das gentes, olhos claros da vida…

Álvaro de Campos 28 - 5 - 1930

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

MÚSICA EM LIBERDADE

  Dances and Suites of Rameau and Couperin by American Baroque

A mágica elegância, a barroca alegria, a saborosa melancolia de Jean-Philippe Rameu e de François Couperin no Dia Mundial da Música. Uma interpretação dos American Baroque publicada pela Editora Magnatune. A virtuosidade do Grand Siècle, a liberdade da Creative Commons.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

COLORGRAPHIA LXXVII - FAÇA CHUVA OU FAÇA SOL


Terrasse du café le soir, Place du forum, Arles óleo sobre tela de Vincent van Gogh, 1888.


Rue de Paris, temps de pluie óleo sobre tela de Gustave Caillebotte, 1877.

No ultimo dia de Verão duas das minhas pinturas favoritas, para recordar os leitores que aqui poderão sempre "lavar a vista" em qualquer estação do ano.

Cliquem nas imagens para ver as ampliações que vale mesmo a pena.

sábado, 18 de setembro de 2010

PHOTOGRAPHIA XXXVII - O INFERNO E O PARAÍSO


L’Enfer, cabaret, 53 boulevard de Clichy (O Inferno, cabaré, Boulevard de Clichy 53 - Paris) 1898.


Ruines de l'Abbaye des Lys (Ruínas da Abadia de Lys) 1910.

O involuntário pai da fotografia moderna, Eugène Atget, regressa a este blogue.

Poderão os leitores perguntar: porquê um Inferno tão convidativo e um Paraíso em ruínas? Porque para o primeiro se vai pela companhia, para o segundo só pelo clima...

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

SOBRE OS COMENTÁRIOS NESTE BLOGUE

Não ganho dinheiro com este blogue, nem com publicidade nem recorrendo a outros meios. A única recompensa que tenho são os comentários, seja qual for o seu conteúdo, porém o Spam nunca será bem-vindo. Tendo sofrido um ataque cerrado vejo-me obrigado a colocar a "verificação de palavras" (CAPTCHA). Espero que tal medida não desanime ainda mais os leitores.

Nas entradas mais antigas não estranhe ver sempre zero comentários, depois da morte do Haloscan ficaram perdidos mais de 6 anos de opiniões...

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

UMBIGO

Tive a ideia de pedir aos leitores para seleccionarem a postagem menos má de cada ano, mas perante sua crónica timidez resolvi recorrer a alguém do "mundo real" (obrigado Vera e já agora muitos parabéns), aqui fica então a lista:

2003 Manias Minhas
2004 Conta-Corrente
2005 En Bôn Purtuguês nus Understandêmos II
2006 Colorgraphia XLVII - Monet
2007 Colorgraphia LIX - Pisanello
2008 Free, as in "Free Beer"
2009 Tempos Difíceis - As cores da América
2010 COLORGRAPHIA LXXII (too obvious for today, I know...)

Entretanto não se esqueça da página no Facebook, se tem conta nesta rede (não aconselho, mas se já está, já está) "goste" do AdC, já 9 pessoas o fizeram e ao fim 25 pode-se escolher o endereço sem aqueles números todos.

O "Abaixo de Cão" marca também presença no YouTube, no Twitter, no Dailymotion, no Vimeo, possui uma biblioteca, publicou uma História da Música com vídeos do Youtube e tem um endereço centralizado em abaixodecao.web.pt.

SÉTIMO ANIVERSÁRIO 2003 - 2010

Sete anos na blogosfera é mesmo muito tempo. Apesar da má qualidade da escrita, apesar de muitas vezes se armar ao pingarelho continua este blogue a merecer a atenção dos leitores.

Obrigado a todos: portugueses, brasileiros e outros cidadãos do Mundo que já por cá passaram (incluindo alguém duma estação científica espanhola na Antárctida!).

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

COLORGRAPHIA LXXVI


Michelangelo Merisi da Caravaggio, Judite decapitando Holofernes 1598-99, óleo sobre tela.

Parece que andam por aí falsificado quadros dos grandes mestres, por mim escusam de destruir as provas depois de julgados os arguidos. Por um Caravaggio sou capaz de dar uns 30 €, não se perde o trabalho que alguém já teve e o Estado ainda recebe algum.

Este Judite não sei se ficaria melhor na sala de jantar ou na cozinha...

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

OBRAS II

As obras ainda não acabaram, mas entretanto este blogue estará de férias por uns tempos.
Voltei ao template anterior pois o que desenhei com a ferramenta do Blogger não funcionava no Internet Explorer 6. Não há ninguém que deteste mais o IE do que eu, contudo considero que não faz o menor sentido apresentar uma página "em branco" a quem aqui vem. Entretanto acrescentei novas funcionalidades e depois farei os acabamentos...

quinta-feira, 22 de julho de 2010

EM OBRAS

Se o leitor notar alguma coisa estranha, não estranhe. Este blogue está em obras de redecoração. Porquê? Porque me apeteceu.

Como sempre são bem-vindas todas as opiniões sobre as mudanças.

domingo, 18 de julho de 2010

COLORGRAPHIA LXXV


L'Absinthe de Edgar Degas, pintura de 1876 (óleo sobre tela). Musée d'Orsay, Paris.

Uma obra de Degas no Abaixo de Cão quando se completam 176 anos sobre a data do seu nascimento.

quarta-feira, 14 de julho de 2010

ESPLENDOR AMERICANO

Breve evocação de Harvey Pekar, o "inseguro, obsessivo e paranóico" autor de American Splendor. Sobre o herói das coisas banais, desaparecido há dois dias, aconselho a leitura deste artigo no Público.

quinta-feira, 1 de julho de 2010

PHOTOGRAPHIA XXXVI - ATGET, O BALZAC DA CÂMARA


Estudo de Nu de Eugène Atget, 1926. Do álbum E. Atget coll. Man Ray propriedade da George Eastman House.

sábado, 26 de junho de 2010

HOW TO ACCESS THE INTERNET (A GUIDE FROM 2025)

E quando em 2025 chegarmos aqui continuará o caríssimo leitor a considerar a privacidade como um luxo?

Sugiro a todos os internautas a leitura do texto do Google Blogoscoped, quem não sabe inglês pode recorrer à macarrónica tradução do Google (que no futuro comprará a Internet) para ficar com uma ideia geral.

segunda-feira, 21 de junho de 2010

PHOTOGRAPHIA XXXV


Acónito (ampliado 6 vezes), fotografia de Karl Blossfeldt c. 1900.

terça-feira, 8 de junho de 2010

«BACALHAU "Á" LAGAREIRO», «BIFE "Á" CASA» E «HOJE "Á" CARACÓIS"»

Como me deparo diariamente com estes erros, muitas vezes dados por gente licenciada, aconselho vivamente a leitura deste excelente artigo no Ciberdúvidas.

sexta-feira, 14 de maio de 2010

DIZEM QUE EXISTE(M)...

» Garrafas de água mineral com 1 litro.

» Fumadores que voluntariamente respeitam o próximo.

» Computadores com memória RAM suficiente.

» Embalagens de manteiga não conspurcadas nas prateleiras dos hipermercados.

» Gente que espera pela saída dos outros passageiros para depois entrar nas carruagens do Metro.

» Elevadores no El Corte Inglés.

» Deus.

» Pessoas que se dizem assertivas e não são arrogantes.

» Anúncios do Pingo Doce que não causam náuseas.

» Dirigentes desportivos falando a verdade por um período superior a 10 minutos.

» Talento musical em "cantores" como João Pedro Pais, Susana Félix, Paulo Gonzo e outros que tais.

» Gajas com voz sexy ao telefone e que quando as conhecemos constatamos serem boazonas.

» Terras a norte do Alentejo onde não se vêm casas e prédios com marquises em alumínio.

» Produtos, programas e serviços da Apple que não são um roubo.

» Bifanas da Roulote do Oliveira que não são detrás da orelha.

» Miúdos com menos de 20 anos que não dizem "tipo" pelo menos 3 vezes em cada frase.

... mas nunca me conseguiram provar a sua existência.

segunda-feira, 3 de maio de 2010

PHOTOGRAPHIA XXXIV - LE VIEUX PARIS


Eugène Atget, "Le Dôme" Boulevard Montparnasse, Junho de 1925.

Perante uma imagem como esta pergunto ao leitor se é necessário conhecer todos os conceitos técnicos da arte fotográfica para a apreciar? Talvez, mas a mim basta-me clicar para ver a ampliação e pôr o Gilels a tocar um concerto de Brahms...

quinta-feira, 29 de abril de 2010

O FADO É QU'INDUCA O VINHO É QU'INSTRÓI



Pesquisando há pouco tempo o melhor serviço de fluxo multimedia (streaming) tropecei num dos mais belos fados de sempre, obviamente interpretado pela nossa Voz.

Que não comece com ideias quem em Portugal tem poderes na área dos direitos de autor (este blogue é regularmente visitado por gente influente), o Widget aqui publicado está alojado num servidor do Grooveshark, serviço totalmente legal; pelo menos até agora ninguém conseguiu provar o contrário...

domingo, 25 de abril de 2010

FARÁ SENTIDO?

Ainda fará sentido recordar, comemorar, reflectir sobre a Revolução de 25 de Abril de 1974?

Sim, sem a menor dúvida, especialmente nos nossos dias onde cada vez mais pessoas vivem como animais.

Obviamente que sim, pelo menos enquanto muita gente continuar a ter os preconceitos da principal personagem deste vídeo.


Indubitavelmente! A Revolução foi feita para que os cidadãos mais desprotegidos vissem os seus direitos acautelados, sobretudo os mais novos. Não podemos tolerar que quem comete um crime sobre uma criança fique impune depois de provada a sua culpa.

Por tudo isto, 25 de Abril sempre!

sexta-feira, 16 de abril de 2010

COLORGRAPHIA LXXIV


Bodegón con costillas y cabeza de cordero, óleo sobre tela, 1808? - 1812.


El agarrotado, água-forte c. 1790.

Duas obras de Francisco de Goya no dia em que se completam 132 anos após a sua morte.

quarta-feira, 14 de abril de 2010

HEY GOOGLE, GO FUCK YOURSELF!

Hoje ao visualizar um vídeo no Youtube deparei-me com a estranha mensagem "Old Flash? Go Upgrade!". Apaguei todos os cookies, mas continuava a não conseguir ver nada. Como estava a utilizar o Opera cheirou-me logo a esturro, depois de pesquisar concluí que o Google está a bloquear quem utiliza filtros de publicidade. A solução? Seguir os seguintes passos:
1 - usar o userscript que o utilizador Snap100 publicou aqui, abrir o bloco de notas, colar o texto que começa em "// ==UserScript==" e acaba em "//end" e depois guardar.
2 - renomear para "YoutubeProtectionRemover.js" e transferir o ficheiro para uma pasta qualquer: por exemplo a de instalação do Opera ou para a de Javascript de Utilizador se já houver uma definida.
3 - numa página do Youtube clique com o botão direito do rato, escolha "preferências do sítio", separador "Scripting", "escolher" e navegue até à pasta onde está guardado o "YoutubeProtectionRemover.js", OK et voilá! Em alternativa pode ir ao separador "Conteúdo" e desmarcar a opção "Activar bloqueador de conteúdo". Estas dicas só funcionam no Navegador Opera.

Bem sei que o Google vive da publicidade, que se impõe a reflexão sobre o bloqueio de anúncios e a viabilidade económica de quem disponibiliza conteúdos gratuitos. Porém nada justifica o recurso a truques sujos por parte da empresa que tem como lema "não fazer o Mal".

Actualização: entretanto os técnicos do Opera Software já publicaram uma correcção (temporária?) para o problema, vá ao menu > Ajuda > Verificar Actualizações, provavelmente surgirá a mensagem dizendo que está a usar a última versão. Não é necessário fazer mais nada, o script foi automaticamente instalado e o problema resolvido. Pode apagar o ficheiro "YoutubeProtectionRemover.js".

COLORGRAPHIA LXXIII


"Lebre Juvenil" aguarela e guache de 1502 por Albrecht Dürer.

sexta-feira, 2 de abril de 2010

ALWAYS LOOK ON THE BRIGHT SIDE OF LIFE


Neste santo dia de reflexão e introspecção nada melhor do que ouver os Monty Python em “Always Look on the Bright Side of Life”. Retirado do filme A Vida de Brian.

E não esqueçam:
Life's a piece of shit
When you look at it
Life's a laugh and death's a joke, it's true.
You'll see it's all a show
Keep 'em laughing as you go
Just remember that the last laugh is on you.

PS: bem sei que este vídeo já foi publicado em 724842 blogues, mas ninguém disse que este cantinho da blogosfera primava pela originalidade.

terça-feira, 23 de março de 2010

VEDE: TIVE UM BREVE TEMPO NO QUAL LABUTEI E TRABALHEI


Um Requiem Alemão de Johannes Brahms, 5ª parte Ihr habt nun Traurigkeit (Agora estais em tristeza), soprano Christine Schafer, Coro da Rádio da Baviera, Orquestra Filarmónica de Munique sob a direcção de Christian Thielemann.

Apesar do nome uma obra dedicada à vida. Adelino, bem sei que gostarias de algo mais popular, mas aqui te deixo uma música que resistirá ao passar dos séculos. Companheiro, até sempre...

quinta-feira, 4 de março de 2010

HISTÓRIA COM MÚSICA

Aproveitando o facto do Google comemorar o aniversário de Antonio Vivaldi divulgo hoje a História da Música Erudita Ocidental.
Apesar do nome pomposo trata-se apenas de um resumo (ou duma cábula, como já lhe chamou uma leitora) dos principais estilos, escolas e compositores. Dirão alguns que a história não se pode colocar em compartimentos estanques, que faltam compositores importantes, que existem na lista movimentos sem importância tendo outros sido esquecidos: terão muita razão pois não sou especialista em nada e muito menos em música. Porém, depois de muito vasculhar a Internet em várias línguas, nada encontrei que conseguisse transmitir uma ideia clara sobre a transformação da Grande Música ao longo dos séculos. Por tudo isso decidi pôr mãos à obra e ajudar aquelas pessoas que pensam que Vivaldi (que vivia no "tempo dos reis") foi contemporâneo de Verdi.

Neste momento estou ainda a colocar exemplos musicais do YouTube, sempre que possível com vídeos "oficiais", caso contrário ignoro eventuais violações de direitos autorais por parte de quem postou obras protegidas, o valor educativo justifica-o. Sugiro desde já a audição da entrada sobre os trovadores, poderão constatar que há 9 séculos já todos os truques da "moderna" música popular tinham sido inventados.

Claro que os leitores com sentido prático e que pensam "nos números" – aquele tipo de gente que constantemente usa o adjectivo "assertivo" – se vai interrogar de quais as vantagens em perder de tempo com estas inutilidades. Eu respondo: se há coisa que aprendi com o mendigo que ouvia a Antena 2 (onde andará ele?) é que a Arte se pode considerar um género de primeira necessidade.  

P. S. Se encontrarem erros ou tiverem sugestões usem a esquecida "caixa" de comentários; qualquer um o pode fazer, seja leitor habitual ou não, de forma anónima ou não, tenha um blogue ou não, tenha o privilégio de conhecer o autor deste blogue com ele trabalhando frente a frente ou não.

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

MANUCURE (FINALMENTE)

Manucure

Na sensação de estar polindo as minhas unhas,

Súbita sensação inexplicável de ternura,

Todo me incluo em Mim – piedosamente.

Entanto eis-me sozinho no Café:

De manhã, como sempre, em bocejos amarelos.

De volta, as mesas apenas – ingratas

E duras, esquinadas na sua desgraciosidade

Boçal, quadrangular e livre-pensadora...

Fora: dia de Maio em luz

E sol – dia brutal, provinciano e democrático

Que os meus olhos delicados, refinados, esguios e citadinos

Não podem tolerar – e apenas forçados

Suportam em náuseas. Toda a minha sensibilidade

Se ofende com este dia que há-de ter cantores

Entre os amigos com quem ando às vezes –

Trigueiros, naturais, de bigodes fartos –

Que escrevem, mas têm partido político

E assistem a congressos republicanos,

Vão às mulheres, gostam de vinho tinto,

De peros ou de sardinhas fritas...

(..)

Leia o poema completo na Biblioteca AdC.


Finalmente um dos poemas mais geniais do Século XX chega ao Abaixo de Cão.
Trata-se de "Manucure" de Mário de Sá-Carneiro publicado em 1915 e cujos efeitos tipográficos tentei reproduzir o mais fielmente possível. Recorri a várias fontes na Internet e não me venham falar em direitos de autor pois toda a obra do poeta se encontra no Domínio Público.

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

AJUDAR SIM, MAS...

Quem quiser ajudar as vítimas da tragédia da Madeira pode consultar nesta página do Público como o deve fazer, porém deve ter muito cuidado com as mensagens de correio electrónico que já por aí circulam e que contêm NIB's "falsos". 
Não esquecer também que o Portugal e a União Europeia possuem mecanismos de apoio no caso de catástrofes naturais, se bem utilizados são mais que suficientes.


P. S. anunciou o Público que não iria aplicar para já o Acordo Ortográfico, no caso presente parece que não é assim... (mesmo sendo um apoiante da mudança não deixo de estranhar a nova grafia).

AI É TÃO GIRO EU DIZER A TODOS OS TERRÁQUEOS ONDE ESTOU!

Quando se fala em defender a privacidade muita gente encolhe os ombros afirmando que isso só afecta quem tem algo a esconder.
Apesar de muitos internautas efectuarem acções de duvidosa legalidade (... torrents, anyone?), existem os outros que se julgam imunes e por isso devem reflectir sobre as últimas tendências nas redes sociais. Aconselho a leitura deste artigo no Betanews (em inglês) e mais não digo.

domingo, 14 de fevereiro de 2010

COLORGRAPHIA LXXII (too obvious for today, I know...)


Antoon van Dyck (1599-1641). "Cupido e Psique" 1639-40, óleo sobre tela, 199,4 x 191,8 cm. Royal Collection, Windsor, Reino Unido.


Godfried Schalcken (1643-1706). "Amantes Iluminados por uma Vela" 1665-70, óleo sobre madeira, 20 x 14 cm. Musée du Louvre, Paris.


Vincent van Gogh (1853-1890). "Arles - Dois Amantes" (Fragmento de uma pintura que o pintor rejeitou) 1888, óleo sobre tela, 32.5 × 23 cm. Musée d'Orsay, Paris.


Gustav Klimt (1862-1918). "Der Kuß" (O Beijo) 1907-1908, óleo sobre tela, 180 × 180 cm. Österreichische Galerie, Viena de Áustria.


Egon Schiele (1890-1918). "Die Umarmung" (O Abraço) 1907-1908, óleo sobre tela, 100 × 170 cm. Österreichische Galerie, Viena de Áustria.


Ernst Ludwig Kirchner (1880-1938). "Großes Liebespaar" (Grandes Amantes) 1930, óleo sobre tela, 151 x 112 cm. Museu Kirchner em Davos, Suiça.

Para ti, Vera

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

PHOTOGRAPHIA XXXIII - ATGET (encore)


Rue de Viarmes coté de la rue Vannes (1e), 1907. Impressão sobre albúmen 21,5 x 17,7 cm.


Versailles, coin de parc, 1902. Impressão sobre albúmen 21.8 x 17.5 cm.

Regressa a este blogue a genial imperfeição de Eugène Atget. Sobre o fotógrafo amante de Paris talvez um dia aqui se publique um texto com princípio, meio e fim...

Ligações:
Atget on Wikipedia
Atget - Wikipédia en français
Atget collection at George Eastman House
Le fonds Atget sur Gallica
Atget no Flickr

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

PRODUTIVIDADE, PRODUTIVIDADE, PRODUTIVIDADE

Como o único problema do país é a baixa produtividade há que fazer como "lá fora". Por cá já muitas empresas tomaram o rumo certo, mas todas (grandes, médias, piquenas e micro) terão de agir da mesma forma para a Economia crescer.

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

"FREE BEER", POIS...

Quando publiquei o Free, as in "Free Beer" há 2 anos nunca imaginei que seria o artigo deste blogue com mais sucesso. Tenho tentado acabar a edição revista e aumentada, mas sinto-me como alguém que fez um barquinho de papel e tenta agora construir um paquete transatlântico...

Como ainda vai demorar tempo até quebrar a garrafa de champanhe julguei oportuno publicar a versão em PDF (ver também a coluna do lado esquerdo). Quando o seu computador pifar tenha à mão o texto impresso que lhe pode dar jeito.

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

DESASSOSSEGANDO

Vivo sempre no presente. O futuro, não o conheço. O passado, já o não tenho. Pesa-me um como a possibilidade de tudo, o outro como a realidade de nada. Não tenho esperanças nem saudades. Conhecendo o que tem sido a minha vida até hoje - tantas vezes e em tanto o contrário do que eu a desejara -, que posso presumir da minha vida de amanhã senão que será o que não presumo, o que não quero, o que me acontece de fora, até através da minha vontade? Nem tenho nada no meu passado que relembre com o desejo inútil de o repetir. Nunca fui senão um vestígio e um simulacro de mim. O meu passado é tudo quanto não consegui ser. Nem as sensações de momentos idos me são saudosas: o que se sente exige o momento; passado este, há um virar de página e a história continua, mas não o texto.

Breve sombra escura de uma árvore citadina, leve som de água caindo no tanque triste, verde da relva regular - jardim público ao quase crepúsculo -, sois, neste momento, o universo inteiro para mim, porque sois o conteúdo pleno da minha sensação consciente. Não quero mais da vida do que senti-la perder-se nestas tardes imprevistas, ao som de crianças alheias que brincam nestes jardins engradados pela melancolia das ruas que os cercam, e copados, para além dos ramos altos das árvores, pelo céu velho onde as estrelas recomeçam.

in Livro do Desassossego de Fernando Pessoa, composto por Bernardo Soares, Ajudante de Guarda-livros na cidade de Lisboa.

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

YOUTUBE CINEMANIA III NOTAS AMARELAS



Proponho hoje o visionamento da curta-metragem "Yellow Sticky Notes". Um filme de animação (aparentemente) simples, poético e inspirador. A premiada obra do cineasta Jeff Chiba Stearns foi animada apenas com caneta preta e mais de 2700 Post-It's.

Se preferir ver o filme em ecrã maior clique aqui e depois na seta dupla no canto superior direito. Um pedido de desculpas aos leitores não falantes de inglês pois não existem legendas.

domingo, 24 de janeiro de 2010

COLORGRAPHIA LXXI


Amedeo Modigliani, "Nu Sentado Sobre Sofá" 1917, óleo sobre tela, 100 × 65 cm, colecção privada.

Assinalando os 90 anos sobre a data da morte do atormentado mestre italiano.

Ligações:
Wikipedia - Amedeo Modigliani
Modigliani-Foundation.org
Amedeo Modigliani - Biografia - UOL Educação
ArtCyclopedia - Amedeo Modigliani Online

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

COMENTÁRIOS E OUTRAS COISAS QUE TAIS

Como os leitores deste blogue são normalmente tímidos não estranhei estar 20 dias sem receber uma única palavra. Só recentemente reparei que os comentários tinham desaparecido daqui, ao dirigir-me à página do Haloscan constatei que este tinha passado de gratuito a pago, há possibilidade de exportar tudo num ficheiro xml, mas não encontro maneira de fazer a importação para o Blogger. Assim sendo vou manualmente copiar e colar o que os leitores escreveram nos últimos 2 meses; se alguém descobrir uma solução fácil é favor avisar (nos comentários, claro).

Por falar em serviços gratuitos aproveito para admoestar alguns colegas blogadores (cof, cof...): pela vossa rica saúde esqueçam o Sitemeter e afins. Já há quase 3 anos que se sabe que tais serviços usam cookies espiões colocando em risco a privacidade dos leitores, originando popups e atrasando o carregamento das páginas. Devem bloquear-se os cookies desses sítios no respectivo navegador e quem quiser uma alternativa gratuita e limpa é só recorrer ao excelente Statcounter. Se quiser preservar o seu arquivo de estatísticas pode manter a sua conta no Sitemeter.

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

YOUTUBE MUSICAL XX - COLORGRAPHIA LXX - EFEMÉRIDES: ELIS, CÉZANNE, EU


"Upa Neguinho" de Edu Lobo e Gianfrancesco Guarnieri.


A 19 de Janeiro de 1982 desaparecia fisicamente Elis Regina, para recordar a sua garra e a sua energia nada melhor que ouver o Upa Neguinho.


Paul Cézanne, "Jas de Bouffan, le bassin" c. 1876, óleo sobre tela.

A 19 de Janeiro de 1839 nascia Paul Cézanne, um dos pintores mais influentes da História da Arte.

A 19 de Janeiro de 1966, no dia em que Indira Gandhi tomava posse pela primeira vez como Primeira-Ministra, nascia o autor deste blogue.

domingo, 17 de janeiro de 2010

PELOS MAIS PEQUENOS


Imagem de um menino haitiano recebendo ajuda médica numa clínica médica improvisada. Fotografia tirada em 12 de Janeiro de 2010 e sob uma licença Creative Commons.

A UNICEF tem ao longo de muitas décadas demonstrado ser merecedora da nossa confiança ao ajudar milhões de seres humanos a recuperar a sua dignidade. Perante o caos e o desespero que se apoderaram do Haiti torna-se imperioso intervir o mais rapidamente possível. Devemo-nos sobretudo lembrar das crianças que nestas situações são extremamente vulneráveis.

Pode ajudar fazendo um donativo:
-----------------------------------
» Nas Caixas Multibanco - Menu "Transferências", Seleccionar "Ser Solidário", Optar por "UNICEF".
(Para obter o comprovativo do donativo, válido para efeitos fiscais, seleccionar a opção "Factura" e introduzir o Número de Contribuinte).

» Por Cheque endereçado ao Comité Português para a UNICEF, Av. António Augusto de Aguiar, 56 - 3.º Esq., 1069-115 Lisboa.

» Conta na Caixa Geral de Depósitos: NIB 0035 0097 0000 1996 1303 1 (depósito ou transferência bancária).
-----------------------------------

Não esqueça! Para todas as crianças: saúde, educação, igualdade, protecção.

P. S. os leitores brasileiros poderão contribuir clicando aqui e depois em "Doação on-line - Colabore com o UNICEF".

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

PHOTOGRAPHIA XXXII - FÉLIX NADAR


Sarah Bernhardt por Félix Nadar c. 1864, imagem digitalmente retocada, original (invertido) aqui.

Uma intenso retrato da jovem Sarah feito por Nadar. Muito haveria a dizer* sobre ambos, mas fiquemos, por agora, com a fotografia...

* Um lugar-comum de quando em vez não faz mal a ninguém.

sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

O NOSSO LAR


No primeiro dia da década proponho uma reflexão sobre o modo como tratamos o nosso lar planetário. O documentário Home de Yann Arthus-Bertrand poderá não possuir uma qualidade cinematográfica excepcional, porém dá-nos a oportunidade de ter uma visão global sobre o impacto do Homem no planeta Terra.

Além do aquecimento global são também abordados outros problemas tão ou mais importantes. A poluição, a pobreza, a sobre-exploração dos recursos naturais, a escassez progressiva de água potável, tudo isso afecta a humanidade como um todo. Já não é possível enterrar a cabeça na areia e pensar que são problemas do Terceiro Mundo. Somos efectivamente uma aldeia global e não nos podemos permitir ficar apáticos.

P. S. use o botão com o triângulo para activar as legendas e depois seleccione a tradução de inglês para português (do Brasil), o resultado final é bastante satisfatório apesar de ser "feito pela máquina". Se o seu processador for recente opte pela Alta Definição (HD).
Clique em "Mensagens antigas" para ler mais artigos fantásticos do Arquivo.

Temas

(so)risos (4) 100nada (1) 25 de Abril (5) 4º aniversário (1) 90's (2) actualidade (1) Ambiente (2) Aniversários (13) Ano Novo (4) Arquitectura (1) Arte (2) Astronomia (6) avacalhando (1) Blogosfera (78) boicote AdC (1) borlas (2) burla (1) cantarolando (1) cidadania (4) Ciência (6) Cinema (7) Cinema de Animação (2) classe (1) coisas (1) coisas da vida (5) Como disse? (1) Computadores e Internet (28) Contra a censura (1) contrariado mas voltei (1) corrosões (1) cultura (1) curiosidades (1) dass (1) de férias; mas mesmo assim não se livram de mim (2) Década Nova (1) Democracia (5) depois fica tudo escandalizado com as notas dos exames de português (1) Desporto (3) Dia do Trabalhador (1) Direito ao trabalho (1) ditadores de Esquerda ou de Direita não deixam de ser ditadores (1) é que eu amanhã tenho de ir trabalhar (1) eco (1) Economia (5) efemérides (2) eles andam aí (1) Elis (2) Em bom português se entendem 8 nações (2) em homenagem ao 25 de Abril (1) Em Pequim o Espírito Olímpico morreu (1) escárnio e maldizer (1) Escultura (3) espanta tédio (1) estado do mundo (1) Fado (1) Fernando Pessoa (1) festividades (3) Festividades de Dezembro (2) Filosofia (3) Fotografia (24) fotojornalismo (1) fuck 24 (1) fundamentalismos (1) futebol (1) Futuro hoje (1) ganância (3) gastronomia (1) Geografia (1) Grande Música (38) grátis (1) História (4) inCitações (13) injustiça (1) Internet (4) internet móvel (1) Internet: sítios de excelência (1) intervenção pública (3) inutilidades (7) Jazz (2) jornalismo (1) ladrões (1) Liberdade (7) liberdade de expressão (2) língua portuguesa (4) Lisboa (2) listas (1) Literatura (9) Livro do Desassossego (1) Má-língua (1) mentiras da treta (1) miséria (1) MPB (5) Mundo Cão (5) música afro-urbana (1) Músicas (13) não te cales (2) Navegador Opera (2) ninguém me passa cartão... (1) Noite (1) o lado negro (1) o nosso futuro (1) oportunismo (1) os fins nunca justificam os meios (1) paranoia (1) parvoíces (1) pessoal (8) Pintura (129) podem citar-me (3) Poesia (30) política (10) política internacional (2) porque são mesmo o melhor do mundo (2) Portugal (3) Portugal de Abril (4) preciosa privacidade (6) preguiça (1) Programas de navegação (1) quase nove séculos de crise (3) quotidiano (2) resistir (2) resmunguices (7) respeite sempre os direitos de autor (1) Seleção AdC - Internet (1) Selecção AdC - Internet (2) serviço público AdC (1) Sexo (1) so(r)risos (5) Solidariedade (3) Taxa Socas dos Bosques (1) Teatro (1) Tecnologia (1) televisão (1) temos de nos revoltar (1) Terceiro Mundo (20) The Fab Four (1) trauteando (1) Um aperto no coração (1) umbigo (8) UNICEF (1) vai tudo abaixo (2) vaidades (7) vampiros (1) Verdadeiramente Grandes Portugueses (4) vidas (1) vou ali e já venho (1) YouTube (3)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...